+ textos

Musa do Carnaval

O trio elétrico passava pelas ruas, levantando a multidão exaltada. Eu, gosto muito de uma folia, mas tenho certo medo de tanta gente junta. Enquanto eu dançava, chamava Dalila¹, e pensava nessa minha fobia de lugares cheios, tive aquela visão. Ela, até vestida com o mesmo abadá que todas as outras, era tão... Tão... Diferente! Parecia uma índia, sei lá... Um cabelo grande e escuro, além de grandes olhos negros.

Fui tentando me aproximar, no ritmo da dança, aos empurrões, pisões, beliscões e até beijos de mulheres mais descontraídas. Até que cheguei ao destino. Tinha uma rodinha de marmanjos ao redor e duas amigas de guarda costas. Pensei rápido. Disse aos marmanjos que tinha cerveja de graça ali perto. Todos ficaram animados e saíram num trenzinho, não sei bem pra onde, eu disse que era à esquerda, eles seguiram para o lado oposto.

Enfim, já com as amigas, seria mais difícil. Tive que lançar cantadas simultâneas e arranjar dois caras pra dar um jeito. Foi até mais fácil, pelo fato delas estarem bêbadas. Enfim, a musa do meu carnaval estava ali, na minha frente.

- Oi - disse eu, meio tímido.
- Oi – disse ela, com uma voz grossa.

Aos poucos meus sentidos voltaram. Acabava de acordar. Respirei fundo por tudo não ter passado de um pesadelo. Mas, tinha alguém do meu lado. Lembrei-me da musa do carnaval e tive medo. Na minha mente tocava aquela faixa dos filmes de suspense. Lentamente puxei a coberta, e vi que era outra mulher, muito bonita por sinal. Ela acordou e me desejou um bom dia. Para minha surpresa, não era uma voz grossa e sim uma voz suave, feminina. Abri um sorriso de alívio.

Aos poucos meus sentidos voltaram. Acabava de acordar. Respirei fundo, meu corpo doía. Olhei em volta, havia dormido na calçada. Tinha gente pulando, gente dormindo, gente gritando. Sentei-me, e cheguei à conclusão que estava com uma baita ressaca de Carnaval.
-
Dalila¹: Referência à música de Carlinhos Brown, cantada por Ivete Sangalo.

21 comentários:

Dannyell disse...

hum, esse foi mais complexo... eh um sonho dentro de outro nao eh isso?

hehehehe
essa parte da voz grossa acho que sei de onde tirou inspiração, hahahahaha


parabens meu amigo, como sempre escreve muito bem...


abraços

Lucas disse...

ZZzzzZZZzzzZZZzzzzz...
*rs

Abraço!

disse...

no meio da multidão eu vejo td e n vejo ninguém, não gosto.
rsrs

voz grossa? eu em!
hihi
ainda bem q ele acordou.

bjs

Luifel disse...

Cara, curto mto os seus contos!

Tem um quê de comico, realista, romanesco e esse eu ri muito por aqui.

Ninguem merece uma musa de carnaval de voz grossa!

Abção!

Filipe Garcia disse...

Gente,que aperto!! Fazer de tudo pra chegar na menina pra, no fim,ela ter voz grossa.

Por isso o carnaval não me atrai. Barulho demais, bagunça demais. Gente doida demais.

E o conto foi bom demais. heheheh

abraço!

entremares disse...

Descobri por acaso este blog com um contador de histórias...

Parabéns.

La Critique disse...

acabo de ler um blog (gello.tumblr.com) da qual a garota reclamava de carnaval e de pessoas que derramam cerveja em nossas cabeças, nessas festividades. Ela disse que tinha duas opções quanto a isso, e optou pela segunda: aceitar as coisas normais, como em uma farra derramarem cerveja na gente. Você, pelo jeito, também optou pela mesma opção. Apesar da fobia pelas pessoas, vai ao carnaval.

não consigo nem olhar pela janela





ps.: moro em bairro residencial, longe da folia. Mas ainda assim, escuta-se.


Seria a musa um travesti? medo.

Jeniffer Pinho disse...

hauhuahua xD
ê ...todo mundo busca nem que seja em sonho, um amor de carnaval ;D

xêro!

Fernando Ramos disse...

Ahan, viu, Hélder! Será que a musa não era um negão de dois por dois, não? kkkkkkkkk.

Jéssica Carneiro disse...

Também não sou de multidões. Essa parte da voz grossa é muito estranha, suspeita...

Criiis ;) disse...

Bom, muito bom :D
O que acontece no carnaval, fica no carnaval.. ahaha
beijos

Um dos Cinco disse...

Ressaca de carnaval é algo assstador as vezes.

Ótimo texto!

Cais da Língua disse...

que sonho...

Gracy disse...

hahahaha, muito bom...
essa coisa de chamar Dalila..
chamou foi Sansão!
iuashaiushaiusha

Gracy disse...

hahahaha, muito bom...
essa coisa de chamar Dalila..
chamou foi Sansão!
iuashaiushaiusha

Srta. Festa disse...

Ué Míope, cade vc cara? oO

Lucas disse...

Por onde andarás.....?


o____O*

Mary_Flor disse...

Na multidão fica complicado dar o foco em alguém "especial"!

Adorei..adorei teu blog!
Parabéns!

Bjão!

thais favoretto. disse...

Eu ri.
Me lembrei do carnaval desse ano em Rio das Ostras, tão claramente. Tão nostálgico...
Eu chorei. (tá, mentira!)
Me lembrou algo mais. Me lembrei de um filme que eu assisti uma vez, Audition, onde havia cenas repetidas com novos enfoques que faziam a gente se questionar sobre o que tinha visto da vez anterior. Bom, com esse texto foi igualzinho.
Eu ri muito mesmo. ;*

Tyler Bazz disse...

Carnaval? Passo..

Mas você tava bem instalado na calçada hein.. com coberta e tudo ehehehhe

Simplesmente A Fada disse...

Ai que saudade desse pedacinho!!!!

beijos mil