+ textos

Incômodo

Cuidado com a intolerância aos gostos alheios: a busca incessante em se tornar diferente pode te tornar paranóico. Pessoas criticam jovens e crianças por não lerem livros, mas quando um autor consegue tornar a leitura agradável ao gosto jovem, é triturado pela crítica dessas mesmas pessoas, pois, segundo elas, ele acaba de criar uma “modinha”. Por ser de um gosto que posso chamar de “geral”, não diria que é de todo ruim. No caso dos livros, apenas é, digamos, de um nível menos satisfatório para quem lê sempre e tem suas preferências já definidas. Também na música, eternas discussões. Pessoas com gostos diferentes ou até exóticos apresentando total aversão ao pop. Prefiro a sábia frase: “música boa, sem rótulos”. Resumindo, existem coisas que “todo mundo gosta”, mas alguns não gostam. Enquanto isso for verdadeiro dessa forma, torna-se aceitável. Mas quando pessoas fingem não gostar ou criticam algo porque muitas pessoas gostam, (muitas vezes sem conhecer o objeto da crítica), é desprezível. Alternatividade tem limites, ou não. Fico com a honestidade.


__

Próximo post, conto novo!

Aguardem!

4 comentários:

Anônimo disse...

Hey, Manolo! Concordo contigo! É interessante ser ou apenas "fingir ser", em alguns casos, alternativo. Mas, sempre respeitando o que é "popular"! Respeite a escolha dos outros,a final... ela É dos outros!



Identificando! Hey, maaan!

Anônimo disse...

Hey, Manolo! Concordo contigo! É interessante ser ou apenas "fingir ser" (Mua-ha-ha-ha), em alguns casos, alternativo. Mas, sempre respeitando o que é "popular"! Respeite a escolha dos outros, afinal... ela É dos outros! Ótimo texto!



Identificando! Hey, maaan!

Patricia disse...

Tb concordo, só não acho legal alguém "querer ser " alternativo criticando o gosto dos outros.

Cada um gosta do que quiser...
=)

Luma Rosa disse...

Tristes as pessoas que querem impor seus gostos e não aceitam o gosto alheio. Respeitar os gostos é não ter preconceito cultural!!
Para quem está ainda na escolha, pode ser influenciado pelo gosto alheio, o que não é o caso de ofensa, mas quando se percebe que o gosto é definido e o outro fica tentando mudar, torna-se um CHATO!! Beijus,