+ textos

Ensaio sobre a mudança

Mudar não é fácil. A mudança é exatamente a saída de uma “zona de conforto”. O espaço entre o adeus a acolhida é trabalhoso, mas trata-se da vida, afinal. Mudanças têm motivo; seja por vontade própria, pela circunstância, por obrigação ou ainda por outros. Talvez todos os motivos juntos.

Mudar endereço, emprego, atitude. Mudar de estratégia, virtude, aparência. A mudança pode ser grande ou pequena. Uma grande mudança que dá pequenos resultados ou uma pequena mudança que faz toda a diferença.

Há quem se acomode com o que é ou com o que faz e toma por propriedade a “zona de conforto”, não sendo mais um simples aluguel. O quão bom é estar confortável? Até quando o conforto é conforto? O corpo não consegue ficar em pé, sentado ou deitado por um longo tempo... por que a alma ficaria?

Há quem viva mudando sempre. Mudanças em demasiado podem trazer a sensação de desconforto por não existir nenhum lugar próprio. Uma loja que todos os dias afirma estar em promoção nunca está. Quem muda sempre não muda nunca.

Existe mais entre “aquela velha opinião formada sobre tudo” e a “metamorfose ambulante”.

10 comentários:

Lucas disse...

A mudança é inevitável. A inércia nos empurra para frente como se acompanhasse a giro terrestre. O idéal é sempre buscar a "zona de conforto" melhor, ou seja, mudar!

Curti demais o texto, manolo. Abraço!

@jujubahia disse...

Concordo com Lucas, a mudança é inevitável, mas a essência sempre vai estar ali. Podes crer!
;**

Thiago disse...

Temos medo do "novo", tentamos atrasá-lo, mas ele sempre chega e no alcança. "Tudo o que chega, chega sempre por alguma razão..."(Fernando Pessoa).
É preciso entender a razão da chegada para dai ajustar a sua "zona de conforto", talvez não seja tão confortável quanto a anterior, mas fazer o que? Vamos tentar manter a essência e a felicidade.

Falou... San!

Rodrigo Rocha disse...

Olá passei para conhecer seu bog ele é not°10, fantástico com excelente conteúdo você fez um ótimo trabalho desejo muito sucesso em sua caminhada e objetivo no seu Hiper blog e que DEUS ilumine seus caminhos e da sua família
Um grande abraço e tudo de bom

Pedro Ivo disse...

Lucas, um dos homens mais sábios já nascido nessa Terra!

Concordo em letras garrafais!
A estrada vital é univetorial!
Avante! ;D

belo texto!
abraço!

Nathy disse...

Perfeito seu texto! Sou muito resistente a mudanças. Já mudei muito na minha vida (casa) e pra mim é meio traumatizante, sabe?! Gostei das suas palavra, da forma como vc falou sobre mudança. Concordo!

Beijos!

Karla Hack disse...

Mudar faz parte do ciclo...
As vezes até em proporções pequenas já se é possível provar da sua influência.

Belo ensaio!

;D

PlaylistES disse...

o medo do desconhecido sempre circundou a humanidade, mas graças a alguns corajosos, pudemos expandir-nos fisica e mentalmente, pois não se chega a lugar algum preso em tradições e ciclos, ainda que seja necessário possuir raizes e valores mas nada de estagnação.

Crispi. disse...

Mudar é sempre bom, mas concordo que mudar demais não faz tão bem assim...
Ai que preguiça hehe

Au disse...

Texto perfeito para o momento em que estou vivendo...
Trabalho há dois anos em uma área na empresa, conheço o produto e o procedimento muito bem, gosto do que faço e das pessoas com quem trabalho. Porém, recentemente abriram novas vagas para outras áreas, por muito pouco não me candidatei, afinal, estava na “zona de conforto”.

Abraço!